twenty one pilots mostra o amor à cidade natal

Após ganhar o Grammy, o duo twenty one pilots se prepara para show na cidade natal que amam

tradução por Breno Carreiro
e Brunna Lemos
revisão por Matheus Lopes

 

A semana da Tour de Columbus começou com Josh e Tyler na capa do The Columbus Dispatch, principal jornal da cidade natal do twenty one pilots. Você pode conferir a matéria que foi publicada no dia 19 de junho em inglês aqui. Ela foi escrita por Julia Oller.

Ao longo das próximas semanas iremos postar mais matérias e vídeos sobre o desfecho da era Blurryface.


Josh Dun, na esquerda e Tyler Joseph que performam como Twenty One Pilots, ganharam um Grammy de melhor performance de grupo duo pop em fevereiro. Os dois estão voltando a Columbus, sua cidade natal, para se apresentar em 5 casas de show em 6 dias começando terça (dia 20).

Quando o Worthington Christian* recebeu o Grandview Heights* ano passado no basquete masculino, Tyler Joseph retornou a sua alma mater* do ensino médio para assistir ao seu irmão jogando o esporte que ele jogou pelos Warriors* nove anos antes.

Joseph entrou silenciosamente no ginásio pela porta dos fundos.

Seu plano de não chamar atenção pareceu funcionar – até que o último sinal tocou, e estudantes nas arquibancadas começaram a gritar seu nome.

A atenção que Joseph atraía como um craque dos arremessos de três pontos pelos Warriors não era nada comparado à cacofonia que ele provoca atualmente como vocalista do duo de rock alternativo twenty one pilots.

“Foi como um vespeiro”, recordou Kevin Weakley, o treinador principal dos Warriors. “Ele ficou ali eternamente dando autógrafos.”

O pandemônio representa, porém, uma pequena porção da loucura que provavelmente ocorrerá em Columbus essa semana enquanto Joseph e o baterista Josh Dun, um estudante de 2006 da Tree of Life High School, fazem cinco shows em sua cidade natal.

(Ambos os músicos, e muitos de seus familiares, rejeitaram os pedidos de entrevista para essa história.)


A semana

Como twenty one pilots, Tyler Joseph e Josh Dun lançaram dois álbuns líderes de vendas (“Vessel” em 2013 e “Blurryface” em 2015) e em fevereiro ganharam seu primeiro Grammy (na categoria de melhor performance de duo/grupo pop, por “Stressed Out”).

Os músicos criados em Columbus estão prontos para fazer cinco shows em sua cidade-natal. (Todos os shows estão esgotados, mas ingressos podem estar disponíveis em mercados secundários.)

A agenda:

– Terça: The Basement

– Quarta: Newport Music Hall

– Quinta: Express Live

– Sábado: Nationwide Arena

– Domingo: Value City Arena

Joseph, 28, e Dun, 29, concluirão sua mini-tour no domingo na Value City Arena (capacidade: 20.000).Batizados como a Tour de Columbus, os shows – os primeiros aqui após o duo ganhar o Grammy – começarão terça à noite no palco de Arena District em que twenty one pilots começou: The Basement (capacidade: 300). Em setembro de 2010, a banda – na época, um trio formado por Joseph, seu amigo Chris Salih na bateria e o companheiro de equipe no Worthington Christian Nick Thomas no baixo – abriu para City Lights lá.

Entre ambos, farão shows no Newport Music Hall, Express Live e Nationwide Arena.

Cada um dos shows – anunciados em março – esgotaram em minutos.


Vislumbrando o estrelato

Os shows esgotados de modo imediato não são um pequeno feito para um duo cujo fundador já recolheu o lixo atrás de artistas que admira.

Nove verões atrás, Joseph trabalhou no LC Pavilion (agora Express Live) com serviços ao cliente – um modo gentil de dizer que ele recolhia garrafas de cerveja descartadas.

Scott Stienecker – presidente da PromoWest Productions, que gerencia The Basement, Newport e Express Live – lembra de Joseph aos 20 anos recebendo uma vassoura de relva para empurrar lixo até o final da ladeira do LC Pavilion depois que The Killers tocou lá, em 5 de maio de 2009.

“Ele virou para nossa segurança, Liz (Linard), e disse, ‘Vou ser o próximo Brandon Flowers (vocalista do The Killers),’” Stienecker recordou. “Então foi nessa noite que ele se demitiu. Sabíamos que ele era um músico, mas não sabíamos que estava levando tão a sério.”

Joseph se jogou no novato twenty one pilots – um nome retirado da peça  “All My Sons”, de Arthur Miller, que ele leu durante um breve período na Ohio State University – junto a Salih e Thomas.

Salih disse que Thomas se juntou a eles apenas depois dele e Joseph decidirem que bateria e piano (instrumento de Joseph) não eram o suficiente para carregar uma banda completa.

“Estávamos errados sobre isso, a propósito, em virtude do quão grande eles são agora”, disse Salih, 31.

Por baixo da rápida ascensão da banda na primeira vez, ele disse, está uma estratégia de performance que a preparou para decolar.

Usando o Honda Pilot (a ironia não estava perdida neles) que pertencia ao pai de Joseph, o trio viajou incansavelmente pela região em vez de focar exclusivamente em palcos de Columbus.

“Acredito plenamente que foi isso que nos separou de outras bandas locais,” Salih disse. “Não queríamos que as pessoas usassem a desculpa de ‘Não podemos vê-los semana que vem’. Queríamos que eles esperassem alguns meses.”

Quando de fato tocaram na área, fãs vieram em massa ver Joseph sendo uma metralhadora de palavras e dando sagazes saltos.

O estilo musical emo-rap-reggae-rock-eletrônico-ninguém-sabe-o-que-é soava como Jack Kerouac em um salão de dança. Abordando questões como depressão, desengano e confusão, twenty one pilots estabeleceu uma imediata conexão emocional com jovens fãs de música.

“As pessoas se lembram de coisas que não são normais,” Salih disse. “Algo louco acontece com você em uma fila de drive-thru, e elas se lembrarão disso. Isso fazia parte da fórmula: Vamos fazer algo para que as pessoas digam ‘Whoa, nunca vi isso antes.’”

Josh Dun, esquerda, e Tyler Joseph se uniram como Twenty One Pilots desde 2011,quando Dun entrou no lugar de Chris Salih e Nick Thomas. Dun vive na maior parte do tempo em Los Angeles, mas Joseph e sua mulher recentemente compraram uma casa no centro de Ohio.

Recomeçando

A loucura só se intensificou em 2011 – quando Salih e Thomas saíram da banda (Thomas para retornar à faculdade, Salih para pagar empréstimos estudantis e começar uma indústria de móveis) – e Josh Dun assumiu como baterista.

Salih e Dun trabalharam juntos na loja Guitar Center na Morse Road, na época em que o cabelo de Dun ainda estava com sua cor natural castanha. (Em uma foto recente postada no Instagram, o cabelo arrepiado estava amarelo neon.)

Quando Salih saiu, recomendou Dun como seu substituto, ele disse.

Em uma entrevista de 2012 com a Columbus Alive, Dun disse que se demitiu na hora para se juntar a Joseph. Durante seu primeiro show juntos – um show em uma casa em Athens, Ohio – a polícia os parou após uma música.

Nos próximos meses, os dois firmaram a base – tocando para públicos pequenos, arrastando tambores por escadarias, quase ficando falidos – antes de esgotarem o Newport Music Hall em novembro de 2011. (O duo esgotou todos os shows em palcos da PromoWest desde então.)

Nick Pelfrey, que trabalhou com Dun na Guitar Center por alguns meses em 2009, perdeu ingressos para a pista do show no Newport por 10 minutos.

O gerente de atendimento ao cliente da loja não inveja o sucesso de seu ex-colega de trabalho – incluindo um segundo álbum, “Blurryface”, que atingiu o 1º lugar em 2015; duas turnês mundiais; e, esse ano, um Grammy por melhor performance de duo/grupo pop. (Os dois receberam seus prêmios em suas camisas e paletós e cuecas boxer.)

“Sério, se havia alguém que trabalhasse aqui que merece isso, era ele”, disse Pelfrey, 29.

“Foi um dos caras mais gentis e sinceros que eu poderia conhecer.”

Twenty One Pilots se apresentando no American Music Awards em Novembro em Los Angeles. Começou em Columbus e agora o baterista Josh Dun e o vocalista Tyler Joseph, voltam essa semana para tocar 5 shows, que todos foram esgotados minutos depois da Tour De Columbus ser anunciada em Março

Aumentando sua base de fãs

Tão rápido quanto twenty one pilots evoluiu de heróis da cidade-natal para magnatas da música internacional, sua base de fãs cresceu ainda mais rapidamente.

Da última vez que a The Dispatch descreveu o duo – em 2014 – twenty one pilots tinha acumulado 106.000 seguidores no Twitter; hoje eles têm mais de 3 milhões.

Conhecidos como o Skeleton Clique, os fãs da banda seguem Joseph, Dun e suas famílias em centenas de milhares por todos os sites de redes sociais. (Dun vive principalmente em Los Angeles, mas Joseph e sua esposa, Jenna, recentemente compraram uma casa no centro de Ohio. Suas famílias também vivem na área.)

Em um casamento de um amigo em comum há algumas semanas, Salih disse, ele tirou uma foto de Dun com duas fãs adolescentes. Apenas mais tarde descobriram que as garotas entraram de penetras na recepção.

Mas em sua maioria, a legião de admiradores continua respeitosa em seu entusiasmo.

Kellie Rogaczewski, uma residente de Reno, Nevada, que descobriu o twenty one pilots há quatro anos pelo site de streaming de música Pandora, finalmente foi ao seu primeiro show esse ano em Sacramento, Califórnia.

“Quando saí do show, acho que chorei por 20 minutos após o término do show, (e) eu normalmente não choro muito,” ela disse. “Me senti realmente cheia de esperança e amor e aceitação, e foi uma das melhores experiências que tive na minha vida.”

Rogaczewski está viajando para o show de quinta-feira do duo no Express Live. Ela e alguns outros que não são da cidade e vão aos shows planejam coletar travesseiros e cobertores e outros itens para doar para o Open Shelter*. A “Tour de Tents” do grupo é uma ideia de quatro membros do Skeleton Clique – Rogaczewski e fãs da Califórnia, Pensilvânia e Maryland – que se conheceram pelo Twitter.

A distância da viagem deles, porém, não se compara à de Edith Gervin, que virá de Dublin, Irlanda, para três dos shows.

Gervin disse que não fazia ideia de como achar Ohio no mapa antes do twenty one pilots anunciar a turnê de Columbus, mas está determinada a ver onde seus ídolos nasceram e cresceram.

“Minha família e amigos acharam um pouco louco, mas entenderam totalmente porque sabiam o quanto Tyler e Josh significam pra mim,” Gervin, 19, disse em uma entrevista por email.

“Alguns deles dizem que é um desperdício de dinheiro, mas, claro, eu discordo.”

joller@dispatch.com

@juliaoller


*: Worthington Christian e Grandview Heights são colégios da cidade de Columbus, em Ohio.

*²: Alma mater é uma frase muito comum para designar instituições de ensino que formam intelectualmente os seus alunos.

*³: Warriors é o time de basquete do colégio Worthington Christian.

*4: Open Shelter é uma instituição de Columbus, Ohio, que ajuda desabrigados.


Acompanhe-nos também nas redes sociais:

• Facebook: facebook.com/mutantkidsbr
• Twitter: twitter.com/mutantkidsbr
• Instagram: instagram.com/mutantkidsbrasil
• Canal no YouTube: youtube.com/c/mutantkidsbrasil
• Galeria de fotos: mutantkids.com.br/galeria
• Grupo de fãs no Facebook: facebook.com/groups/mutantkidsbrasil

Um comentário em “twenty one pilots mostra o amor à cidade natal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *