Billboard: twenty one pilots não se preocupa com o sucesso pop

twenty one pilots soa despreocupado com o sucesso pop de seus novos singles (embora Trench possa se tornar enorme mesmo assim)

tradução de Amanda Locks
revisão de Matheus Lopes

Para mais informações sobre o desempenho de vendas do twenty one pilots, visite a nossa seção CHARTS. As posições nos rankings incluindo streams e vendas estão na página Histórico.


Alguns fãs devem ter notado que a divulgação dos singles “Jumpsuit” e “Nico and The Niners” não está sendo tão grande assim no mercado musical. As rádios pop não abraçaram as faixas e a banda não fez nenhuma performance das canções, não foi a programas de TV e nem às rádios. Josh foi o único a dar entrevistas, apenas duas, ambas feitas por telefone.

A revista Billboard, um dos canais de comunicação que mais têm falado sobre a volta de twenty one pilots, publicou um artigo que explica essa estratégia de lançamento. O que tudo indica é que Josh e Tyler simplesmente não estão preocupados com o sucesso pop das músicas. Eles não pouparam elogios, entretanto, e destacaram a criatividade e ousadia da banda e apostaram que, mesmo sem divulgação massiva, o álbum Trench deve ser um sucesso como o seu antecessor, Blurryface.

Uma das passagens mais positivas do texto é quando o autor diz que twenty one pilots provavelmente é a única banda de rock atual que poderia conseguir um #1 na Hot 100 da Billboard se quisesse, devido a sua conhecida mistura de gêneros que atinge públicos diferentes e teve grande sucesso comercial na era anterior, e que eles só não conseguiram o topo porque não queriam, já que são artistas focados em produzir seus álbuns com uma visão verdadeira e não em conseguir hits com singles.

Confira a nossa tradução da matéria escrita por Chris Payne para entender melhor:


Blurryface encerrou 2017 como o Top Rock Album nos Charts de fim de ano da Billboard; a dupla seguirá com o recém anunciado álbum Trench, previsto para 5 de Outubro.

twenty one pilots não está aqui para brincar na indústria pop. Quando foi lançado em 2015, o álbum Blurryface explodiu produzindo dois singles que alcançaram o Top 5, (acompanhados de “Heathens” da trilha sonora do filme Esquadrão Suicida que alcançou pico de #2) Tyler Joseph e Josh Dun acidentalmente se tornaram estrelas pop, suburbanos esquisitos cuja incendiária pegada pós-gênero do ritmo alternativo acabou por reunir muito mais desajustados do que qualquer um esperava. Recordes comerciais foram estabelecidos, olhares foram lançados e twenty one pilots emergiu do ciclo Blurryface como inquestionáveis superstars.

Tendo lançado as duas primeiras faixas do grande álbum sucessor, twenty one pilots parece estar misticamente despreocupado em seguir a mesma fórmula para alcançar o sucesso (embora exista uma grande chance que o álbum “Trench” também alcance, de qualquer forma). Lançados hoje, os singles gêmeos “Jumpsuit” e “Nico and the Niners” abriram com louvor o que já se esperava da dupla pós-Blurryface: seu experimentalismo mais afiado, sua desajeitada inquietação mais suave.



“Jumpsuit” é uma faixa dominada pelo baixo e que encerra com um colapso gritante, já “Nico and the Niners” é um reggae paranoico finalizado por vocais distorcidos e estonteantes. Esta foi uma mistura que twenty one pilots poderia ter levado para uma pegada mais covarde do reggae voltada para as rádios, basicamente reescrevendo “Rude” (da banda Magic!) e adicionando algumas sirenes ou outros elementos característicos da banda, para tentar ficar no topo quando o Spotify resolver criar a playlist “Curtindo a década de 2010”. Ou até mesmo inventado alguma tendência parecida com Post Malone. Ao invés disso, a banda que uma vez já advertiu que não devemos “permanecer na nossa pista” [referência à Lane Boy, em que Tyler diz que não fará o que as pessoas esperam dele] apertou os cintos e seguiu a pista que eles mesmos construíram.

twenty one pilots é uma poderosa força comercial, mas estas músicas não soam como algo que vai ficar no Top 40 das rádios, pelo menos não no nível de “Stressed Out” e “Ride”. Mesmo com uma versão editada para a rádio, o final de “Jumpsuit” que poderia começar um mosh pit [quando fãs de rock abrem a pista para baterem uns nos outros] seria comicamente chocante ao lado de “Mine” e “No Tears Left to Cry”, e a letra de “Nico” (personagens fugindo de uma cidade maligna cercada por um muro, lançando uma narrativa na qual Trench supostamente irá se aprofundar) provavelmente são muito misteriosas para serem bem aceitas entre diretores de programas pop.



Das duas, “Jumpsuit” é provavelmente a faixa que mais se encaixaria nas rádios, mesmo que sua vibe punk tenha desaparecido desse mundo desde que Paramore, Fall Out Boy, AFI, e outros ocuparam um espaço de mistura entre pop e rock em meados dos anos 2000. Pelo menos um desses singles deve encontrar sua casa nas rádios alternativas, que tem sido o lar natural da banda desde que assinaram com a gravadora Fueled By Ramen em 2012. Duas faixas do álbum Vessel conseguiram Top 10 nos charts alternativos antes de twenty one pilots se tornar uma figura familiar, e é provável que seja o reino em que Joseph e Dun serão imortalizados quando quer que a indústria pop pare de prestar atenção.

Simplesmente por ter lançado essas faixas em uma quarta-feira, twenty one pilots demonstra o quão “nem aí” está para os charts da Billboard. Se eles esperassem para lançá-las na manhã da sexta-feira, que é quando a contagem semanal da Billboard começa, seus primeiros e mais fortes números de streams seriam contabilizados na mesma semana, levando “Jumpsuit” e “Nico” para as posições mais elevadas possíveis. Um single bem preparado e lançado na hora certa poderia render a twenty one pilots uma chance de debutar em #1 na Hot 100, algo que virtualmente nenhuma outra banda de rock pode reivindicar atualmente. Entretanto, como artistas focados em álbuns* como eles sempre foram, eles estão jogando o jogo maior.

E estranhamente, o lançamento de duas faixas ao mesmo tempo reflete uma estratégia utilizada por superestrelas como Drake, Ed Sheeran, The Weeknd e Camila Cabello, que obtiveram sucesso recentemente. Lançando duas músicas ao mesmo tempo, artistas conseguem satisfazer diferentes partes de suas fanbases e testar a viabilidade comercial das duas faixas páreo a páreo. Do grupo acima, “One Dance,” “Shape of You,” “I Feel It Coming,” e “Havana” surgiram deste modelo.

Isso não significa que “Jumpsuit” ou “Nico” estejam destinadas ao mesmo futuro, porém após uma semana de lançamento, twenty one pilots e sua equipe poderão pelo menos ter uma boa ideia de onde seguir daqui para frente.


*album-oriented artists: Artistas que mantém o foco comercial no álbum todo e não apenas em singles. Vale lembrar que twenty one pilots foi o primeiro ato musical na era digital a ter um álbum com todas as faixas recebendo certificados de ouro (500 mil unidades vendidas) ou platina (1 milhão de unidades vendidas). Leia mais aqui.

O autor acertou ao dizer que as músicas novas iriam encontrar um lar nas rádios alternativas: Jumpsuit alcançou o #1 por lá e bateu um recorde. Leia mais aqui.

Fonte: Billboard


Acompanhe a MKBR:

Facebook
Twitter
Instagram
Canal no YouTube 
Galeria de fotos
Grupo de fãs no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *