Josh Dun fala sobre Trench na BBC Radio 1

Publicado por Mutant Kids Brasil - Arquivada em 2018

Ouça a primeira entrevista de Josh na era Trench, onde ele falou sobre o novo álbum e a futura turnê

por Matheus Lopes
revisão de Kaline Linhares

No começo da tarde ontem (12 de julho), a BBC Radio 1 do Reino Unido anunciou pelo Twitter que twenty one pilots iria ao ar às 15h no horário de Brasília para uma conversa com a apresentadora Annie Mac. A entrevista, parte da divulgação do novo single “Jumpsuit”, foi adiada para 15h30, provavelmente por conta do grande número de fãs que ainda estavam se conectando à rádio.

Apenas Josh foi entrevistado, por telefone. Quando Annie perguntou onde ele estava, ele respondeu “eu estou em Trench“, nome do novo álbum da banda que será lançado em 05 de outubro. Trench é nome do acampamento dos rebeldes que fugiram de Dema, parte da narrativa criada pela banda nos últimos meses e que introduziu o conceito do álbum. Caso você tenha perdido a história, leia tudo aqui.

Josh também falou que Jumpsuit foi uma das primeiras músicas em que a banda começou a trabalhar e que ele está muito animado para a turnê The Bandito Tour, que começa no dia 16 de outubro.

Você pode ouvir à entrevista acompanhando a tradução na legenda neste vídeo do nosso canal. Também colamos a transcrição abaixo para quem preferir ler.



ANNIE MAC: São 19:30, noite de quinta-feira e ontem uma das maiores bandas do mundo lançou música nova, muito esperada, a primeira em 3 anos. Se chama “Jumpsuit” e é, claro, nossa “música mais popular no mundo”. Óbvio que é do twenty one pilots, e tivemos que colocar o Josh na linha e falar com ele tudo sobre isso. Josh, olá!

JOSH DUN: Olá, Annie Mac!

ANNIE: Olá, como está?

JOSH: Estou bem.

ANNIE: Para onde estou ligando agora, onde você está?

JOSH: Estou em Trench e faz um tempinho que não vejo todo mundo, pouco mais de um ano, eu acho. Mas é bom estar falando com você e finalmente lançar música nova. É uma sensação boa.

ANNIE: Ótimo! A música nova que você mencionou é “Jumpsuit” e eu acho que devemos tocá-la agora na Radio 1. Vamos lá. A música mais popular no mundo, de twenty one pilots, “Jumpsuit”.
Isso aí! “Jumpsuit”, na Radio 1. Eu tenho tantas coisas para perguntar, Josh. Vamos começar por essa música que nós acabamos de ouvir. Para mim soa como algo pesado, áspero e muito, muito empolgante. Fale sobre “Jumpsuit” e como foi a criação para você e Tyler.

JOSH: Ah, cara! Primeiramente… Obrigado por colocá-la em destaque. Isso parece bem legal. E é bem legal. É importante. Eu acho que ela é mais pesada. E eu me lembro de… Perto do fim da última turnê, quando Tyler e eu estávamos viajando, nós tocamos algumas coisas durante uma passagem de som, Tyler estava no baixo tocando aquele riff. Eu sinto que essa foi uma das primeiras músicas nas quais começamos a trabalhar enquanto ainda estávamos em turnê. Com o tempo, ela virou o que é hoje. Mas eu diria que, para mim, eu sinto que ela continua de onde paramos quando Blurryface acabou. Então ela deu essa sensação de ser uma ponte sobre o espaço entre um álbum e outro.

ANNIE: Houve tanta expectativa por novas músicas, um tipo de histeria online com aquelas pistas e as pessoas tentando entender o que significavam, decifrando todas aquelas coisas, tornando tudo muito empolgante para os fãs mais dedicados que foram nessa jornada para descobrir o que viria.

JOSH: Sim, foi legal! Eu acho que nesse tipo de mudança, quando há trocas, animação e expectativa, essa é a parte mais assustadora. Primeiro porque vemos quem ainda está por perto. Tyler e eu frequentemente conversamos sobre imaginar só umas 15 pessoas sobrando ou algo assim. E quando fizermos um show ninguém irá. Mas quando há pessoas falando, criando expectativas, então eu sinto que precisamos entregar algo muito bom. Senão a bolha de expectativas vai estourar e será frustrante. É, eu acho que essa é a parte mais assustadora. Estar meio vulnerável e esperar que ele supere as expectativas.

ANNIE: “Ele” nesta frase é o novo álbum do twenty one pilots. O que você pode nos falar sobre esse álbum, por favor, Josh?

JOSH: Bom, o álbum se chama Trench. Esse é o nome do álbum. Falando um pouco sobre a história, de certa forma é uma continuação do Blurryface. Ele meio que se distancia um pouco. Tem uma narrativa completa. Musicalmente, eu estou muito animado com ele. Eu acho que continua sendo diverso. Tyler me ligava e me mandava uma canção. E eu achava que uma era melhor que a outra. Eu estou muito animado para tocar essas canções ao vivo. Eu acho que continuamos pensando nisso quando fazemos música, “Como isso vai ficar ao vivo nas performances e como fazer ficar legal e interessante, envolvendo todos?” Esse é um dos principais pensamentos ao criarmos um álbum.

ANNIE: Uma coisa que você pode nos contar, Josh, algumas pessoas já devem saber, é quando poderão ter Trench.

JOSH: O álbum será lançado em 5 de outubro. E eu queria que fosse hoje. Eu estou animado para que as pessoas venham até aqui e gostem. Mas é isso, 5 de outubro.

ANNIE: Antes de desligar, Josh… Vocês vão fazer uma turnê, certo?

JOSH: Sim! É uma das coisas que me animo ao falar, e eu quero falar, por causa da minha insegurança sobre ninguém ir, nós vamos começar uma turnê, também em outubro, e vai ser divertido! Quero ver todo mundo.

ANNIE: Qual é a ambição de vocês em relação a tocar ao vivo? Vocês se enxergam como uma banda que poderia ser atração principal de festivais?

JOSH: Cara… Festivais, para nós, são bastante empolgantes. Tem algo bom na energia de várias bandas juntas e fazendo o festival acontecer. E a ideia de várias pessoas lá que talvez não nos conheçam mesmo se você for a atração principal. Então sempre há uma pressão, como show de abertura ou principal. Então, cara… Eu acho que é um objetivo. Chegar o mais longe possível no mundo dos festivais. E sinto que tentamos sempre impressionar a nós mesmos, e impressionar um ao outro no palco. Evitar que seja entendiante e saber o que fazer com a maneira que performamos e os truques diferentes para garantir que não se torne entediante. Então essa é a ambição. E não há nada igual.

ANNIE: Certo. Vamos tocar “Jumpsuit” mais uma vez antes de você ir. E, mais uma vez, Josh, muito obrigado pelo seu tempo.

JOSH: Obrigado, Annie.

ANNIE: A música mais popular no mundo, do twenty one pilots, eles voltaram! É “Jumpsuit”.


*“Hottest record in the world” é como Annie Mac se refere à música em destaque na programação no momento. Traduzimos como “música mais popular no mundo”, no sentido de que é a música mais “bombada” ou procurada. De fato, o vídeo de Jumpsuit teve mais de 5 milhões de visualizações no dia de estreia e ficou em #1 na lista de vídeos mais acessados no dia. Os números completos de stream e vendas serão divulgados em breve.


Como ouvir a BBC Radio no Brasil

Todas as estações podem ser ouvidas no site oficial
Ou no aplicativo “BBC iPlayer Radio”: Android • iOS


Leia também

twenty one pilots volta com novo visual

Ouça as músicas novas “Jumpsuit” e “Nico and The Niners”


Acompanhe a MKBR para mais novidades!

• Facebook
• Twitter
• Instagram
• Canal no YouTube 
• Galeria de fotos
• Grupo de fãs no Facebook

Comunicado

Por decisão unânime, a equipe da Mutant Kids Brasil decidiu dar uma pausa indeterminada nas atividades do portal.

No dia 02 de setembro de 2020, Tyler Joseph demonstrou indiferença a causas sociais que são importantes para nós e por isso não nos sentimos mais confortáveis em continuar o nosso trabalho de cobrir a banda twenty one pilots.

Depois de meses recebendo mensagens de fãs pedindo que ele se posicionasse em suas plataformas digitais em relação a tópicos importantes, como o movimento Vidas Negras Importam nos EUA e a crescente onda de homofobia na Europa, Tyler publicou uma foto usando tênis de plataforma (salto) como piada, dizendo que estava sim usando sua plataforma.

Horas depois de causar controvérsia, ele começou a falar sobre saúde mental, dizendo que é essa a sua causa, e que ele já carrega peso demais, mas que admira quem batalha por outras causas.

Não é a primeira vez que ele diz algo assim. Em 2016, quando o casamento homoafetivo foi enfim legalizado nos EUA (país onde Tyler mora), ele ficou em silêncio. Ao ser perguntado sobre o que ele achava, Tyler publicou uma mensagem dizendo que não havia postado sobre isso porque "qualquer outra causa, não importa o quão nobre seja, torna-se um peso grande demais para carregar". Ele pediu paciência até que um dia ele "consiga carregar mais peso".

Isso nos leva a concluir que Tyler ainda não aprendeu a carregar o "peso" que nós somos, 4 anos depois. Não sabemos se faz sentido dedicar nosso tempo e energia a alguém que nos enxerga desta forma. A impressão que temos é que as nossas batalhas não são as mesmas, como ele dizia. E isso nos magoa.

Não achamos que todas as celebridades são obrigadas a se posicionar sobre tudo. Mas acreditamos que as pautas sobre identidade estão diretamente ligadas à saúde mental, base sobre a qual a banda construiu sua carreira. Tyler mencionou dados sobre depressão e suicídio, por exemplo, mas ele não olha mais fundo na questão. Há diversos estudos que relacionam esses males ao preconceito que pessoas negras e LGBTQ+ sofrem. É preciso enxergar os fãs.

Não estamos publicando esse texto como uma tentativa de convencer vocês a pensarem como nós. Assim como muitos defendem a opção de Tyler de não se pronunciar, esperamos que entendam a nossa perspectiva. Nossa equipe é e sempre foi diversa, com contribuição de pessoas de diferentes estados, grupos sociais, gêneros, sexualidade, religião e posicionamento político. Infelizmente, não nos sentimentos tão acolhidos pela banda como antigamente, e assim como diversos outros portais pelo mundo estamos tomando essa decisão.

O site, as redes sociais e o canal no YouTube continuarão no ar para quem quiser conferir o conteúdo que publicamos sobre a banda desde 2014.

Holler Box
%d blogueiros gostam disto: