HISTÓRIA | INTEGRANTES | DISCØGRAFIA | VIDEØGRAFIA

Quem:

twenty one pilots decidiu se manifestar apenas como duas pessoas.

Por que:

Basicamente, nós somos responsáveis pela preservação da nossa própria alegria; mas felicidade é diferente. Alegria não é circunstancial, felicidade é. Você pode estar deprimido e ainda se sentir alegre. Você pode ter tendências suicidas e ainda se sentir alegre. Todos nós paramos de pensar e falar e compartilhar e criar, porque fazendo essas coisas rapidamente percebemos o quão infelizes estamos. Mas está tudo bem. Isso é normal. Não deixe que o medo da infelicidade fique no caminho da sua busca para achar o que é que você acredita. Já que a alegria é achada na crença, nós temos que passar por cima da infelicidade para encontrá-la. Basicamente.

Como:

Gravando músicas em casa e dando tudo que temos nos shows. Não somos bons o suficiente nos nossos instrumentos para tocar ali parados e fazer você assistirem. Já que nós vamos pedir para que estejam envolvidos nos shows, vamos trabalhar para ganhar sua confiança e respeito na primeira metade da apresentação; a segunda metade é governada por todos no recinto.

Significado do nome da banda:

Ok, então, eu (Tyler) estava na aula de teatro e estávamos estudando uma peça chamada “Todos Eram Meus Filhos” (Título original: All My Sons) escrita por Arthur Miller nos anos 40. A peça é sobre um homem chamado Joe Keller que administra uma empresa que envia peças para aviões usados na Segunda Guerra Mundial. Joe descobre que suas peças estavam danificadas, então se vê diante de uma questão moral:

  1.  Ele pode pegar as peças e não enviá-las, mas então perderá muito dinheiro levando em conta que está numa situação financeiramente difícil. Ele também mancharia o seu negócio e ficaria conhecido como “não confiável” no comércio. Mas essa seria, por fim, a coisa ‘certa’ a fazer. ou;
  2.  Ele envia as peças, ganhando o dinheiro necessário para fornecer a sua família, sem manchar o seu nome, etc.

Ele acaba enviando as peças e vinte e um pilotos morrem por causa disso. O filho dele era um dos pilotos que morreram na guerra. Apesar de não existirem evidências que provem que isso foi diretamente relacionado, mas a filha dele o culpa pela morte do irmão. Por conta disso, ele acaba cometendo suicídio no final da peça.

Aqui está como fazemos isso relevante: eu sinto que nós estamos constantemente encontrando encruzilhadas morais onde as decisões que beneficiam o “agora” terão consequências logo adiante; mas a decisão que parece ser difícil acabará por ser mais gratificante. Qual é o nosso propósito ao tocar música? Estamos constantemente nos fazendo essa pergunta. A resposta pode mudar o tempo todo, mas por agora vamos apenas ficar com algo simples como “nós queremos fazer as pessoas pensarem”.

[Texto extraído do site oficial da banda e traduzido pela nossa equipe]


links oficiais:

site | facebook | twitter | instagram | tumblr | youtube | vine

Comunicado

Por decisão unânime, a equipe da Mutant Kids Brasil decidiu dar uma pausa indeterminada nas atividades do portal.

No dia 02 de setembro de 2020, Tyler Joseph demonstrou indiferença a causas sociais que são importantes para nós e por isso não nos sentimos mais confortáveis em continuar o nosso trabalho de cobrir a banda twenty one pilots.

Depois de meses recebendo mensagens de fãs pedindo que ele se posicionasse em suas plataformas digitais em relação a tópicos importantes, como o movimento Vidas Negras Importam nos EUA e a crescente onda de homofobia na Europa, Tyler publicou uma foto usando tênis de plataforma (salto) como piada, dizendo que estava sim usando sua plataforma.

Horas depois de causar controvérsia, ele começou a falar sobre saúde mental, dizendo que é essa a sua causa, e que ele já carrega peso demais, mas que admira quem batalha por outras causas.

Não é a primeira vez que ele diz algo assim. Em 2016, quando o casamento homoafetivo foi enfim legalizado nos EUA (país onde Tyler mora), ele ficou em silêncio. Ao ser perguntado sobre o que ele achava, Tyler publicou uma mensagem dizendo que não havia postado sobre isso porque "qualquer outra causa, não importa o quão nobre seja, torna-se um peso grande demais para carregar". Ele pediu paciência até que um dia ele "consiga carregar mais peso".

Isso nos leva a concluir que Tyler ainda não aprendeu a carregar o "peso" que nós somos, 4 anos depois. Não sabemos se faz sentido dedicar nosso tempo e energia a alguém que nos enxerga desta forma. A impressão que temos é que as nossas batalhas não são as mesmas, como ele dizia. E isso nos magoa.

Não achamos que todas as celebridades são obrigadas a se posicionar sobre tudo. Mas acreditamos que as pautas sobre identidade estão diretamente ligadas à saúde mental, base sobre a qual a banda construiu sua carreira. Tyler mencionou dados sobre depressão e suicídio, por exemplo, mas ele não olha mais fundo na questão. Há diversos estudos que relacionam esses males ao preconceito que pessoas negras e LGBTQ+ sofrem. É preciso enxergar os fãs.

Não estamos publicando esse texto como uma tentativa de convencer vocês a pensarem como nós. Assim como muitos defendem a opção de Tyler de não se pronunciar, esperamos que entendam a nossa perspectiva. Nossa equipe é e sempre foi diversa, com contribuição de pessoas de diferentes estados, grupos sociais, gêneros, sexualidade, religião e posicionamento político. Infelizmente, não nos sentimentos tão acolhidos pela banda como antigamente, e assim como diversos outros portais pelo mundo estamos tomando essa decisão.

O site, as redes sociais e o canal no YouTube continuarão no ar para quem quiser conferir o conteúdo que publicamos sobre a banda desde 2014.

Holler Box
%d blogueiros gostam disto: